Atendimento: (11) 3333-1303

19/09/2017 - Animais de estimação: custo mensal com os pet chega a R$ 189, diz SPCBrasil



As classes C e D tem mais costume de adotar um pet com 54% contra 46% dos consumidores das classes A e B; ambos o consideram membro da família 

A parcela dos brasileiros que têm um ou mais animais de estimação e que ganham até dois salários mínimos, os custos com os cuidados dos pets chega a 10% da renda familiar, segundo a pesquisa das entidades.

O levantamento revela ainda que um terço, ou seja, 33% dos donos de pets admite que na hora das compras sempre optam por itens que vão além do básico e 21% nunca deixam de comprar algo para seus animais de estimação por falta de dinheiro.

Foi identificado que os brasileiros preferem cachorros com 79% das menções na pesquisa.  Os gatos aparecem com 42% da preferência, seguidos de pássaros com 17%. Completa o ranking os brasileiros que cuidam em casa de peixes com 13%, tartarugas com 6% e roedores como coelhos, camundongos, furões e porquinhos da índia, com 5%.

Cuidados

Dos respondentes da pesquisa das entidades, 52% afirmaram que alimentam os pets com ração premium, 37% fazem a higienização deles em pet shops e 13% costumam fazer tratamentos estéticos em seus bichinhos de estimação.  

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, o tratamento humanizado dos pets é uma tendência que abre inúmeras oportunidades de negócios e evidencia a força de um mercado bilionário que já é realidade e deve se diferenciar ainda mais nos próximos anos. “A composição da cesta de compras dos donos de animais de estimação está mudando. É cada vez maior a demanda por cuidados especializados, além de produtos que atendem às características específicas dos animais. Moda e estética, alimentação saudável, hospedagem, atendimento em casa, exercícios físicos e saúde comportamental são algumas das áreas que deverão se desenvolver intensamente nos próximos anos”, afirma Pellizzaro Junior.

A pesquisa demonstra que os donos não veem seus animais de estimação como mera fonte de despesas ou mais uma dentre tantas responsabilidades no dia a dia. Tanto que, apenas 8% dos entrevistados associam seus animais de estimação a gastos financeiros e somente 2% o veem como sinônimo de problemas ou dores de cabeça. Os principais sentimentos despertados entre os entrevistados são amor (61%), alegria (61%) companheirismo (59%) e amizade (52%). Há ainda 21% que veem seus pets como o guardião da casa. Para os entrevistados, os aspectos negativos de se ter um pet são não ter com quem deixá-lo quando viajam (53%) e a sujeira em casa (47%).

 

Link: http://economia.ig.com.br/2017-09-19/gastos-animais-de-estimacao.html

Fonte: Economia - iG

voltar
 
Hashimoto & Augusto
Copyright © 2014 E-HASA Certificação Digital . Todos os direitos reservados